sexta-feira, 23 de setembro de 2016

CAmb - Aula 29 - Eleições Municipais

Trabalhamos nessa semana com eleições municipais, os papéis dos vereadores e prefeito da cidade. Sobre a importância do voto, quem tem direito a votar e como exercer o ato da cidadania nas eleições. Fizemos uma simulação de eleição com o programa http://apertaqual.org/. demostrando como acontece uma eleição e eles puderam de fato votar numa urna eletrônica. 




          Na aula de hoje eu aprendi sobre as eleições, sobre os votos e como podemos votar. Para votar
é preciso selecionar o número da pessoa que você quer votar e aperta o botão verde para CONFIRMAR. 
        Aprendi sobre o papel do vereador e do prefeito da cidade. O papel do vereador é fiscalizar o que o prefeito vai fazer com o dinheiro que ganha e o prefeito é repassar o dinheiro para que os vereadores possam fazer ações na cidade. Aprendi sobre o título de eleitor, que é grátis e pode tirar com 16 anos, mas é obrigatório tirar aos 18 anos. As pessoas que não são obrigadas a votar são os analfabetos e índios. O que eu mais gostei na aula de hoje, foi no momento da eleição que a gente aprendeu a votar para o prefeito.

Naimi Oliveira - 11 anos
Segunda Manhã



           Na aula de hoje falamos qual é a função do prefeito e do vereador em nossa cidade. O prefeito tem o dever de receber e administrar o dinheiro da cidade em: saneamento básico, transporte, lazer, educação, saúde, meio ambiente e segurança. Já o vereador tem o dever de criar projetos para melhoria da cidade e fiscalizar o movimento que o prefeito faz com dinheiro público. 
         Fizemos também uma simulação com uma urna eletrônica e como é feita uma votação eleitoral. No dever de escolher quem governa o país só tem a obrigação de votar quem tem entre 18 e 70 anos de idade e mesmo não sendo obrigado a partir dos 16 anos já se pode tirar o título de eleitor. 
       Realizamos um debate com a opinião individual sobre o que é corrupção, quando se fala sobre a compra de votos.
Keylla Menezes - 14 anos
Segunda Tarde


     

      Na aula de hoje aprendemos como acontece uma eleição. Ela acontece quando algumas pessoas decide se candidatar a um cargo político, aqui temos os vereadores e prefeitos. Os prefeitos tem a função de aprovar projetos e o prefeito que recebe e distribui verbas para educação, saúde e saneamento básico.
         Falamos sobre a corrupção e compra de votos que é uma coisa que acontece muito em nossa cidade. Fizemos uma simulação das eleições municipais, que na opinião dos alunos o candidato a prefeito que foi eleito teve 12 votos, um adversário 4 votos e o outro nenhum. Falamos também sobre quem vota e quem não precisa votar. A partir dos 16 anos você já pode tirar o título de eleitor e votar e depois dos 70 o eleitor não é obrigado a votar. A parte que eu mais gostei foi a simulação da eleição feita na sala.
 Anderson  Moreira - 16 anos
Segunda Tarde



         Na aula de hoje falamos sobre eleições e como acontece, primeiro devemos escolher um prefeito e preciso acompanhar para ver se ele será um bom prefeito aí quando chega o dia a gente sabe em quem votar, colocamos o número na urna e apertamos confirma e o voto será completo. Em época ou em ano de eleição acontece sempre boca de urna e compra de voto ou troca de favores.
     O papel do prefeito é coordenar ou cuidar dos recursos públicos já do vereador é ajudar o prefeito e fazer projetos de lei, ele ouve a população. Começamos a votar com 16 anos mas não é obrigatório, só é obrigatório de 18 a 70 anos.    
    As eleições municipais só tem 2º turno em cidades com 200.000 eleitores, as cidades que acontece são Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista. Nós fizemos uma simulação da eleição, votamos para prefeito, eles são Adriano Lima, Ferreirinha e Gérson das Fitas. Eu gostei da aula porque agora posso orientar algumas pessoas e eu agora estou orientada.
Camille Oliveira - 13 anos
Terça Manhã

     Na aula de hoje nós começamos falando de como acontece uma eleição, eu disse que uma eleição pelo meu ver era quando prefeitos e vereadores tentam se elegem para conseguir o cargo, como todos eles fazem promessas só para os eleitores votarem e eles fazem doação e quando acaba a eleição eles nem lembram que estão lá com aquele cargo pelas promessas que fizeram.

     Depois falamos o que um prefeito e um vereador faz, em primeiro lugar quando eles querem se candidatar eles fazem promessas muitas promessa e não vejo nada mais o papel deles mesmo é cuidar da saúde, lazer, segurança, limpeza da cidade e etc. Em uma eleição votam pessoas de 16 anos para cima, a compra é o que acontece em eleições, os prefeitos doam sextas básicas, blocos, cimento, ou até dinheiro, isso é compra de votos.         Aqui em Serrinha existe três partidos, o de Ferreirinha, Adriano e Gerson das Fitas, eu não duvido que eles compram votos em carreatas.
Na aula de hoje, os professores fizeram uma simulação de uma eleição, nessa simulação nos alunos do CEC eramos eleitores, tínhamos que votar em Gérson das Fitas, Ferreirinha ou Adriano. O que eu mais gostei na aula foi da simulação de eleição que parecia ser de verdade, nosso voto foi secreto como uma eleição de verdade.
Camilly Nascimento - 13 Anos
Terça Manhã

          O que eu aprendi na aula de hoje foi sobre as eleições e sobre o prefeito e vereador, o prefeito administra o dinheiro público, cuida da segurança, educação, saúde, lazer, paga as contas e também cuida da limpeza urbana, o vereador propõem e aprovam projetos de lei e fiscaliza as contas, avalia orçamentos e ouvi sugestões da população e também para a pessoa votar precisa ter o título de eleitor, com 16 e 17 anos não precisa votar porque não é obrigatório, de 18 a 70 anos é obrigatório e de 70 até morrer não é obrigatório, nós simulamos uma eleição que é para vetarmos para os prefeitos, Adriano Lima, Ferreirinha e Gerson das Fitas. Entre Adriano e Ferreirinha deu empate e o que eu mais gostei na aula de hoje foi que nós simulamos uma eleição e eu gostei porque teve uma votação e eu me senti como se fosse um adulto votando para um prefeito por isso que eu gostei muito da simulação.
João Vitor da Silva - 14 anos
Terça Tarde

 Bom, na aula de hoje nós aprendemos sobre as eleições, politica, democracia e sobre o direito
de votar que cada cidadão tem. Aprendemos sobre as funções de um vereador, que é propor e aprovar leis, fiscalizar as obras da cidade e etc. Também aprendemos sobre as funções de um prefeito, que é administrar o dinheiro público, cuidar da segurança, educação, saúde, limpeza, pagar contas em dias, entre outras coisas. Aprendemos também sobre como votar e a idade certa para votar. Vimos que é obrigatório e como se faz um título de eleitor e para que ele serve. O que eu mais gostei na aula de hoje, foi a simulação de votação para prefeito feita no computador com a ajuda do aplicativo de votos apertaqual.
Lucas de Jesus - 16 anos
Terça Tarde


       Antigamente, nos princípios da democracia só votavam os grandes fazendeiros que tinham uma renda anual estável e as mulheres e negras, nem mesmo tendo renda estável não poderiam votar. Com o passar do tempo, foram tendo melhorias no sistema governamental e hoje negros, mulheres, pobres e ricos podem votar de um jeito justo e equilibrado.
       Atualmente, qualquer pessoa a partir de 16 anos pode votar, existem 3 classes de eleitores que se diferenciam pela idade: entre 16 e 18 não é obrigatório o voto, entre 18 e 70 é obrigatório e os que deixam de votam perdem benefícios em locais, concursos públicos e em algumas faculdades, já as pessoas a partir de 70 anos que não são obrigadas a votar. Há duas classes de pessoas que não tem obrigação de votar, são os analfabetos e os indígenas.
      Cada político ocupa um cargo com funções diferentes, resumindo o prefeito administra o dinheiro público e o vereador propõe e aprova os projetos de leis. A parte que eu mais gostei foi a simulação da eleição, por que mesmo que temporariamente, isso nos deu o poder de opinar sobre questões públicas.
Sabrina Mota - 15 anos
Terça Tarde

sábado, 17 de setembro de 2016

Camb - Porque nossa barriga ronca?

 Para completar a nossa aula sobre o sistema digestório achei esse vídeo que explica o porque a nossa barriga faz aqueles barulho estranhos.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

CAmb - Aula 25 - Projeto Desperdício de Alimentos no CEC

Iniciamos o projeto desperdício de alimentos no CEC com o objetivo de despertar nos alunos o cuidado com a alimentação, e para que eles passem a consumir mais as frutas e o sanduíches que são oferecidos e desperdicem cada vez menos, pois além de ser alimento jogado no lixo, é dinheiro público que também está sendo extruído com o desperdício de alimentos. Abaixo estão alguns textos de alunos com sugestões sobre o que eles acham que pode ser feito para evitar ou diminuir o desperdício de alimentos.


Hoje nós falamos sobre os alimentos do CEC, e o tanto que acabamos desperdiçando. Eu acho que não devemos desperdiçar estes alimentos, pois custam caro e tem muita gente que queria a chance de comer um lanche saudável igual ao nosso. Podemos diminuir o desperdício de várias formas, uma delas é diminuir a quantidade de alimentos e que cada um pegue o seu na quantidade certa, sabendo que teria que consumir tudo, basta apenas olharmos ao nosso redor e ver que é ruim desperdiçar alimentos.
Leilane Rodrigues - 14 anos
Segunda Manhã


Eu acho que o desperdício no CEC é desnecessário por que as pessoas deveriam ter noção, se não vai comer, não precisa pegar o lanche ou se pegou faça o favor de comer todo e não desperdiçar. Enquanto aqui os alunos desperdiçam os alimentos, em outros lugares tem pessoas que morrem de fome por não ter o que comer e isso é uma vergonha, por que aqui temos a oportunidade de comer um alimento saudável e bom e ao invés de comer, acabamos desperdiçamos. Eu acho que de inicio para diminuir o desperdício no CEC temos que pedir a colaboração de todos os alunos, não só da sala de Ambiente, mas da escola toda, para que assim, eles vendo toda essa quantidade de alimentos, eles pensem duas vezes antes de pegar algo que não querem comer.
Mariana Bastos - 15 anos
Segunda Tarde


Infelizmente eu sozinha não posso evitar, mas se todos os alunos compreendessem que estamos
desperdiçando muito lanche isso ficaria mais fácil resolver, mas isso não é o que todos pensam, é apenas a opinião de uma aluna para comparar com de outros 100 que tem aqui no CEC. Eu não posso fazer nada, mas acho que como tem muito desperdício, o lanche que fica sem ser consumido, pode ser distribuído aos alunos na hora que estiverem indo embora pra casa, assim dessa forma não teria tanto desperdício.


Mariana Rodrigues - 13 anos
Terça Manhã

O lanche do CEC é comprado de acordo com o número de alunos por turmo, que é  100, no caso 15 pessoas faltem 15% do lanche não será consumido e 15% do dinheiro é gasto inutilmente, além dos alunos que faltam, tem aqueles que vem para o CEC e não consomem o lanche completo, por motivos banais e bobos, eu acho que é muita besteira, mas isso é uma falta de educação, não se aprende com o tempo, os pais que devem ensinar desde a infância que não se deve desperdiçar comida, por que muitas pessoas passam fome e que isso pode acontecer com qualquer pessoa e em qualquer fase da vida, é importante estar consciente de que quem muito desperdiça um dia fica sem.
Sabrina Mota - 15 anos
Terça Tarde

Eu acho que para diminuir mais esse desperdício nós devemos começar a consumir mais os
alimentos que são dados aqui no lanche, por que tem pessoas que pega e come a metade e joga a outra no lixo. As frutas são todas saudáveis e boas e faz um bem enorme pra saúde, mas os alunos preferem comer besteiras. Esse desperdício que está tendo aqui no CEC é ruim, os alunos poderiam começar a comer mais, até por que tem escolas que nem lanche tem e aqui tem e nós desperdiçamos. Os alimentos que são desperdiçados poderiam ser doados para quem precisa, eu também acho que poderiam diminuir as porções, por que ficar só gastando dinheiro para comprar alimentos caros e ser desperdiçados não dá ne?
Juliana Assis - 12 anos
Quarta Manhã
Na minha opinião eu acho que devemos conscientizar os alunos de todas as turmas e turnos com pequenas reuniões, por que a taxa de desperdício tem sido alta em todas as turmas do CEC e acho que isso trás prejuízo. Acho que um dos motivos desse desperdício são alguns alunos que não gostam de alguns lanches e frutas que são distribuídos aqui e por isso eles deixam de pegar ou acabam jogando fora.
Jean Kleidson - 14 anos
Quarta Tarde




Eu acho o desperdício de lanche muito errado, porque o CEC poderia comprar muito material com esse dinheiro que é desperdiçado com o lanche que vai pro lixo. Os próprios alunos acabam desperdiçando e com certeza nós podemos diminuir a quantidade de alimentos jogados no lixo, se todos comerem tudo, não jogando fora, assim não teria muito gasto e nem teria muito desperdício.

Bruno Barreto - 12 anos 
Quinta Manhã



Eu acho que nós poderíamos deixar de faltar mais o curso para não desperdiçarmos muito o lanche, temos que consumir mais todo o lanche e não jogar fora por que o custo é muito grande, mesmo não gostando do lanche a pessoa teria que provar para saber realmente se é ruim ou bom, assim como tem várias pessoas procurando alimentos para comer igual a nós e não recebem em outras escolas, e nós recebemos aqui no curso então não é legal desperdiçarmos tanto alimento, já que tem tantas pessoas precisando mais que nós.
Fernanda de Jesus - 14 anos
Quinta Tarde

terça-feira, 6 de setembro de 2016

CAmb - Aula 27 - Estudando a Anatomia do Corpo Humano

Site - BioDigital
   Navegando pela internet achamos um excelente site que mostra todos os sistemas do nosso corpo em 3D, com ele conseguimos identificar cada parte, além de melhor ilustrar as aulas.
Para acessar, basta clicar no link que está na imagem e cadastrar uma conta pelo facabook ou pelo e-mail! 

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Crob - Aula 26 - A profissão do vaqueiro



Durante essa semana discutimos sobre a vaquejada de Serrinha, a principal e mais tradicional festa cultural de nossa cidade.

Para mim o vaqueiro é um homem de bem, que de vez em quando faz um pouco de maldade com os animais. Vocês sabem como surgiu a vaquejada? Ela surgiu através dos vaqueiros de antigamente que cuidava dos Bois, Vacas, Ovelhas ... Por que antigamente nas fazendas não tinha cerca ao redor dela, era tudo aberto. dai os vaqueiros soltava o gado de manhã na caatinga e a tarde eles ia juntar o gado para colocar no curral. mas quando faltava algum gado eles ia até a caatinga para ver se achava o boi, se eles não acharem em 2 ou 3 semanas, ai eles chamavam outros vaqueiros de outras regiões para procurar, e quem achasse ganhava do fazendeiro uma recompensa.
Eles entravam na caatinga vestidos com  roupas de couro por causa dos espinhos, e  quando eles encontrava o boi, eles tinha que derrubar o boi pelo rabo para amarra-lo com a corda. Daí de trabalho passou a ser um esporte para vaqueiro, daí surgiu a vaquejada 
Para mim o que muda em serrinha na época da vaquejada é por que tem coisas que são boas, como as pessoas que trabalham nessa época ganha um pouco mais e o ruim é que lá dentro do parque tem muitas pessoas que são obrigadas a vender bebidas, lanches e etc. muito caro, mais que o normal. E eu acho isso muito errado e tem também o custo do ingresso da vaquejada que está muito caro, desse jeito quase ninguém vai comprar mais os ingressos. 
Sobre a lei do vaqueiro, eles antes não tinham direito a carteira assinada, mas no ano de 2014 que a presidente Dilma aceitou que os vaqueiros assinassem a carteira como vaqueiros, mas poucos vaqueiros hoje tem esse direito por que poucos fazendeiros querem assinar.

Thaiale Barbosa de Almeida
Turma: Segunda manhã


A tradição da vaquejada ela acontece no dia 7 de setembro, mas nunca caiu no mesmo dia, ela é um de quinta-feira na primeira semana do mês de setembro ela acontece na quinta-feira e também na sexta-feira, sábado e domingo , tem festas de bandas e etc... Eu gosto do esporte de vaquejada, eu gosto e ao mesmo tempo, não gosto de derrubar boi, eu gosto do que é brincadeira e não gosto por que maltrata muito os animais e quem queria tá no lugar deles ir correndo e depois cair? Olha o que eu gosto no esporte da vaquejada é tipo: corrida de cavalo, hipismo e pega de boi, acho que esses aí não maltratam os animais não. "Cavalo é minha paixão e cavalgada é o meu amor."
Vaqueiro não é só aquele que mexe com o gado e sim aquele que mexe com cavalo, boi, ovelha. O trabalho com o cavalo é transportar o boi ou guardar, o trabalho com boi/vaca é o boi ele faz a procriação e a vaca tira o leite para ele (Vaqueiro) fazer isso ele tem que apartar o bezerro da vaca, para o bezerro não beber o leite, aí de manhã cedo ele vai tirar o leite da vaca para seu próprio consumo ou vender, ninguém dá o valor certo para a venda do leite, olha só o trabalho que ele tem para levantar de manhã cedo e ir apartar o gado na boquinha da noite e ninguém dá muito valor ao vaqueiro, ele trabalha muito e recebe pouco. Antigamente ninguém tinha carteira assinada e hoje em dia eles podem ter a carteira assinada.
Existem dois eventos, o tradicional e o comercial e nós vaqueiros somos homens de bem.

Kaique Lima
Segunda - Tarde

A vaquejada é uma festa muito boa e uma cultura que eu gosto muito, acho bonita em alguma parte porque em outra é feia. Ver fazendo malvadeza com uns animais, pega uns animais e derruba no chão isso é muito injusto, mas a vaquejada é uma festa muito boa. Para ir a festa comercial da vaquejada tem que ter dinheiro, porque se não tem dinheiro não vai pra festa. Eu gosto de aboiar, acho uma cultura bonita, aboio em festa também. Eu via meu pai aboiando, aí eu parei para escutar, aí achei bonito e resolvi aprender também e meu pai me ensinou até eu aprender, aí comecei a cantar sozinha em festa e até hoje eu aboio em festa sozinha, ando muito de cavalo, junto grupos dia de domingo, saio na estrada com meu grupo, aí meu pai manda aboiar e chego em festa de vaquejada e as pessoas me veem e pede para que eu aboie, eu chego em festa e canto, aí tem gente que até me oferece dinheiro para me ver aboiando. Agora dia 11/09 vou aboiar numa festa que vai ter perto da minha comunidade, os vaqueiros me convidaram para aboiar.

Thiale Santos
Terça - Manhã

CRob - Aula 25 - Sensores (ultrassônico), atuadores e unidade de controle

Durante essa semana conhecemos um pouco mais do funcionamento do sensor ultrassônico, e a diferenças entre sensores, atuadores e placas de controle.

Na aula de hoje nos começamos falando sobre o eco, vimos que o eco acontece quando o som reflete nas paredes ou objetos maciços e lisos e assim ele volta para o nosso ouvidos. Vimos também que existe sons que o ouvido humano não consegue ouvir, que esse som que não ouvimos é abaixo de 20hz e acima de 20.000hz, só conseguimos ouvir entre eles. abaixo de 20hz é chamado de infrassons e acima de 20.000hz é chamado de ultrassons. Fizemos também uma programação no carrinho LEGO, colocamos a programação para ele desviar dos objetos e depois continuar andando, esse sensor que usamos na programação é chamado de ultrassônico, também funciona com o eco e com sons que não escutamos. O atuador serve para atuar no carrinho, o controlador para controlar o que o carrinho faz e o sensor para sentir o que ele tem em volta.

Pâmela Vitória Marques Santos
Terça manhã




Na aula de hoje, nos discutimos sobre o que é o eco e por fim descobrimos que ele é quando a propagação dos sons batem em um objeto maciço e liso e refletem de volta, repetindo o som várias vezes, também falamos sobre o ultrassom, que é a onda sonora que os humanos não escutam, mas alguns animais sim, e ela pode ser usada por sensores para imitar o olho humano, para fazer desviar de objetos.
Nos usamos os sensores ultrassônicos do carrinho da LEGO, com o objetivo de programá-lo para parar e desviar de algo que aparecer-se em sua frente, onde aprendemos sobre como distinguir um objeto automatizado, ele precisa de sensor (que percebe as coisas, dependendo de sua configuração), controlador (que receber e manda informações) e atuador ( que recebe s informações e por fim executa os movimentos).

Guilherme Tínel Oliveira dos Anjos
Terça tarde

Na aula de hoje nos vimos como gera o eco, ele surge da seguinte forma, quando falamos em lugares fechados, cavernas, grutas, etc. Definimos o eco da seguinte forma, todo som que bate em um lugar maciço e liso e retorna.
Aprendemos sobre o ultrassônico, vimos que nós seres humanos não somos capazes de ouvir determinados sons, pois só ouvimos de 20Hz a 20.000Hz. E por isso só alguns animais como cachorro ou morcego conseguem ouvir, e algumas espécies de morcego não enxergam e só conseguem desviar através do som ultrassom que eles emitem toda hora.
hoje em dia alguns lugares tem esse sensor, responsável por abrir portas e fazer ultrassonografia para saber o sexo do bebê e até mesmo para saber alguns tipos de doenças.
Fizemos também uma programação de um carrinho cujo objetivo é de desviar de objetos como os morcegos.
Portanto a aula de hoje foi muito boa, pois adquirimos conhecimentos que levamos para o resto da vida e o que eu não tinha conhecimento, aprendi.

Tailson costa dos Santos
Quarta manhã


No começo da aula nós vimos uma questão, o que é o eco? É quando o som reflete em um objeto maciço e liso e ele repete varias vezes, depois falamos sobre o ultrassom, o ultrassom é um som em uma frequência que nós humanos não conseguimos escutar, mas alguns animais escutam. O Sensor ultrassônico, ele tem duas partes, um emissor e o receptor, o emissor emite um som que nós não escultamos e o receptor ele recebe as onda sonoras "eco". Depois fizemos uma programação do sensor ultrassônico, primeiro a condição se tem objeto, sim ou não, se sim para e se não desvia e também a diferença entre sensor, atuadores e controladores. O sensor tem o papel de sentir, o sensor envia informação para o controlador, o controlador controla e o atuador é quem faz o movimento.

Camila de Jesus Gonçalves
Quinta tarde.


sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Crob - Aula 24 - Programação do semáforo em C++

Na aula dessa semana montamos um semáforo utilizando uma placa de controle Arduíno UNO, uma matriz de contatos, LED´s e fizemos a programação na linguagem C++ com o auxílio do Arduino IDE.

Na aula de hoje nós montamos os LED's na placa protoboard (matriz de contato) e no Arduíno, colocamos a ponta do fio no negativo da protoboard nas linhas verticais e nas linhas horizontais colocamos a outra ponta, essa ponta foi colocado na direção da parte negativa dos LED's, depois pegamos uma ponta do fio e colocamos na mesma parte (horizontal) da parte positiva dos LED's.
Depois disso o professor Gedeão dividiu os trios e cada pessoa do trio tinha uma função, na montagem ligamos os fios, etc. Na parte escrita colocamos as anotações e detalhes sobre a construção de tudo, na programação usamos um software chamado Arduíno IDE, primeiro colocamos na parte void setup as portas que queríamos que recebessem as informações, na parte de void loop colocamos alguns códigos sendo eles: digitalWrite junto a ele podemos colocar HIGH para ligar a porta e LOW para desligar, pinMode para ativar a porta. Fizemos a programação e passamos para placa Arduíno que passou para placa protoboard e que passou para os LED's, e também tem o microcontrolador que guarda as informações e passa informações.

Fábio Silva
Quarta-Tarde


Na aula de hoje montamos uma lógica de programação para ligar a porta, esperar e desligar, em seguida fizemos a montagem com alguns LED's (vermelho, amarelo e verde), com alguns fios grandes, pequenos e outros médios com a ponta descascada, encaixamos os LED's com a perna maior no positivo e a perna menor no negativo da placa. Na placa Arduíno tinha várias coisas entre elas o microcontrolador que ele é uma das coisas mais importantes por que ele que faz quase todo o processo e colocamos o cabo USB na placa e no computador e os LED's ficaram piscando. E teve a programação do semáforo que fez com que os LED's acendessem.

Jaqueline Silva
Terça-Manhã


Nós montamos um circuito na placa protoboard com auxilio da outra placa, a Arduíno para fazer um mini semáforo de LED e a programação foi realizada no computador usando o pinMode, delay e digitalWrite no programa da placa Arduíno, depois o professor falou sobre o microcontrolador que é a "memória" da placa Arduíno e que é possível montar gratuitamente a placa Arduíno. Esse microcontrolador é possível achar em dispositivos automatizados, exemplo: a própria placa Arduíno, televisão, computador, microondas, celular, video game, etc.

Antônio Daniel Santos
Segunda-Tarde




sexta-feira, 12 de agosto de 2016

CRob - Aula 23 - Olimpíadas Rio 2016

Essa semana trabalhamos sobre as Olimpíadas Rio 2016, falamos dos seus aspectos positivos e negativos e a importância dela para o nosso país.



Na minha opinião as olimpíadas chegou no Brasil no momento errado, por que o país passa por um momento muito difícil, uma crise e as olimpíadas gasta muito dinheiro, alem disso trás doenças para o nosso país que nem tinha antes e muito mais, mas também trás pontos positivos como o incentivo da pratica de esporte, na minha escola a pratica de esportes aumentou com a chegada das olimpíadas, até o tema da gincana tem a ver com as olimpíadas, o turismo trás muitos ganhos financeiros para o país, pois as pessoas que vem para assisti os jogos olímpicos se hospedam em hotéis, vão em restaurantes, compram bastante coisas, a venda de ingressos também ajuda, mais pouco porque o dinheiro arrecadado vai para o comitê olímpico e uma pequena parte vem para o nosso país, eu gosto das olimpíadas assisto bastante futebol, vólei, handebol e judô e que com esse esporte conseguimos a nossa primeira medalha nesses jogos olímpicos e para calar a boca das pessoas racistas e homofóbicas Rafaela Silva é negra e lésbica, eu acho muito importante isso para mostra que todos temos os mesmos direitos e que o negro também tem a sua vez e para começa a ter respeito um pelo outro. As olimpíadas também ajuda no patrimônio publico, as construções que foram feitas ficam no país e podem ser utilizadas para a pratica de esportes. E uma coisa que eu não gosto é por que mudou a programação da TV, tirou alguns programas que gosto, tirando isso eu curto.


Maria Vitória
Quinta-Manhã

Jogadoras da seleção Brasileira de handebol
Na minha opinião tem importância no nosso país em várias coisas como no turismo, a cultura e faz o nosso país ser conhecido, mas no meu ponto de vista o país também perde com as olimpíadas, pois gasta muito dinheiro em construção, quando poderia esta investindo em escolas, médicos e em várias outras coisas que poderiam ajudar a população, mas também ganhamos com as olimpíadas, pois incentiva mais as pessoas a praticar esportes e principalmente as mulheres a participarem, pois tem jogadoras femininas nos esportes que são praticados e isso eu acho muito importante, pois quebra um pouco o machismo, as olimpíadas num todo tem um grande valor.


Renata Carvalho,
Segunda-Tarde


A importância dos esportes para o nosso país é que incentiva as crianças a praticar esses esportes e as olimpíadas traz reconhecimento para nosso país e reconhecimento para as pessoas que praticam os esportes.
A minha opinião é bom para o país, mas teve muito gasto para nosso país, porque o dinheiro que gastou poderia servir para saúde, eu gosto muito, é muito legal as olimpíadas.

Estefane Rosário,
Terça-Manhã

Rafaela Silva, judoca que conquistou a
primeira medalha de ouro para o Brasil
Eu acho que é importante alguns pontos por exemplo: Turismo, eu acho que é um ponto positivo por que são pessoas que visitam o nosso país e muitos deles falam do nosso país, postam, comentam sobre o nosso  país e acha  o máximo. [...] A minha curiosidade é por que o futebol feminino só aparece nas olimpíadas, eu acho que isso tá mais pra preconceito com as mulheres, assim como a Rafaela Silva que ganhou no judô da adversária da Mongólia e na reportagem ela disse que sofreu muito preconceito nas redes sociais, que as pessoas chamam ela de macaca por ser negra e na reportagem ela mesma disse que a macaca ganhou e que hoje é o orgulho da família.

Adriana Pereira
Quarta-manhã

Bom, as olimpíadas tem seu lado positivo e seu lado negativo, tem também as suas curiosidades, vou começar falando do seu lado positivo. As olimpíadas sendo aqui no Brasil, ajuda a representar o nosso país em muitas coisas, como no conhecimento cultural, muitas pessoas conhecem um pouco de nossa cultura e nós conhecemos a cultura deles, o turismo ajuda muito, porque existe mutas pessoas que sustentam a casa com o dinheiro que eles conseguem, a maioria dessas pessoas vedem lembranças da cidade ou do estado. Os jogos olímpicos também influencia algumas crianças a praticarem esportes.
Os pontos negativos são muitos, assim como os positivos, o Brasil acaba gastando muito nos jogos, o dinheiro que o Brasil está gastando com os jogos deveria está sendo usado em hospitais, escolas e nas cidades brasileiras. Com a vinda de estrangeiros, também está vindo as doenças que não são conhecidas totalmente e muitas pessoas correm o risco de serem infectadas com o Zica Vírus, com a Dengue ou com a Chikungunya. Muitas pessoas sofreram com a desapropriação que significa, tirar pessoas do lugar onde elas moram e levar pra outro lugar.
Os jogos olímpicos trazem bastante curiosidades, o time de futebol feminino nem aparece direito na televisão, por que será que acontece isso?
E por que os brasileiros gostam de fazer racismo e preconceito com pessoas de pele escura? Como foi o caso de Rafaela Silva, que luta judô e da Joana Maranhão, nesta olimpíadas os brasileiros chamaram Rafaela Silva de campeã, invés de fazer racismo. Ela mostrou que para ganhar é preciso perder antes.
Na minha opinião os jogos olímpicos tem suas partes boas e ruins, tem suas vantagens e desvantagens, tem sorrisos, tem lágrimas, tem tristezas e tem alegrias, tem amor e tem racismo.

"Imperfeitos somos sim, mais precisamos dar o nosso melhor até o fim".

Ana Caroline dos Santos Silva
Quinta- tarde